• Liderança no Terceiro Sector – qualificação e trabalho em rede são fundamentais

    October 12, 2012

    Nas mais diversas organizações, quer sejam de natureza económica e empresarial, ou social e cultural, a liderança qualificada, inovadora e detentora de uma visão contemporânea e transformadora, é fundamental para o crescimento, para o desenvolvimento e para o eficaz cumprimento, com sucesso, dos fins para que foram constituídas.

    O chamado “trabalho em rede” é um dos factores ao qual as organizações e os seus líderes, não só não podem ficar alheias mas, ao invés, devem investir de forma regular e consistente.

    Na nossa sociedade, fortemente vincada pelo poder e pelo impacto da comunicação e das conexões, os territórios deixaram de ter fronteiras físicas, e o conhecimento e a informação circulam a uma velocidade inimaginável, sendo que as oportunidades surgem e perdem-se a essa mesma velocidade.

    O trabalhar e estar em rede permite o acesso a informação sempre actual, diversificada e fora do âmbito restrito ou temático do principal core-business de cada um, promovendo o pensamento divergente, gerador de ideias inovadoras.

    A importância e o valor deste caudal de informação só pode ser devidamente aproveitado quando, simultaneamente à promoção do networking, se promove a qualificação regular dos recursos humanos, capacitando-os assim para uma exigente análise crítica da informação, para a eficaz identificação das oportunidades, sua descodificação e adequada apropriação ou desenvolvimento.

    A aposta no network é por isso, para além de um factor de sucesso organizacional, um skill imprescindível aos líderes de todas as organizações.

    Às novas lideranças, para além da qualificação técnica e das soft-skills, exige-se ainda uma atitude pró-activa ao nível do network, num contexto territorial local, onde a relação com os seus stakeholders é mais emocional e imediata, mas também numa óptica global, identificando, investigando e desenvolvendo o conhecimento e as práticas bem-sucedidas, incorporando assim processos de inovação nas suas organizações, sem os quais perdem competitividade em qualquer área de actividade.

    Neste âmbito, no passado mês de Novembro do ano 2011, foi fundada a ESLIDER PORTUGAL – Rede de Líderes do Terceiro Sector, associação com sede no Porto, constituída por um conjunto de 32 profissionais oriundos de diferentes organizações sem fins lucrativos de todo o país. Estes, com uma ligação a esta Rede apenas a título individual (estando por isso mais libertos dos seus “espartilhos” organizacionais), pretendem contribuir para um novo modelo de gestão das organizações para o Terceiro Sector, no qual a sustentabilidade, a transparência, a reforma legislativa, a capacitação e uma gestão qualificada e apostada na inovação das organizações do Terceiro Sector, são preocupações chave.

    A ESLIDER PORTUGAL pretende promover a qualificação, o desenvolvimento, o intercâmbio e o network de e entre líderes das organizações sem fins lucrativos de Portugal, mas também numa óptica europeia. Para isso, se associou à prestigiada EUCLID NETWORK, congénere da ESLIDER para o espaço europeu, que agrega mais de 300 líderes em mais de 30 países. A conexão entre profissionais no território europeu contribuirá para a transmissão de conhecimento, para o intercâmbio de práticas bem-sucedidas, para a inovação das organizações, para uma valorização dos seus líderes, e para um contributo do Terceiro Sector português na construção de uma renovada agenda europeia do sector não lucrativo.

    Fica o desafio para que os líderes do Terceiro Sector do Alentejo se possam associar a esta Rede, integrando-se assim na reflexão à escala nacional e europeia sobre um Terceiro Sector inovador e profissional e, simultaneamente, promovendo a defesa dos seus próprios interesses enquanto líderes destas organizações.

     

    Henrique Sim-Sim

    Membro fundador da ESLIDER PORTUGAL

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *